• Quais dos municípios que, promovendo um PEDU, promoveram PARU, PAICD e PAMUS?

    Todos os 18 municípios da AML que promoveram o PEDU, promoveram também o PARU, o PAICD e o PAMUS, sendo que este último instrumento – cuja área de intervenção coincide com a área metropolitana - foi promovido em conjunto pelos municípios da AML.

  • Qual o investimento por cada tipologia temática no âmbito do PARU?

    Mais de 3/4 do total do investimento programado – cerca de 20 milhões de euros – refere-se à reabilitação de espaços públicos e mais de 20% do global foi destinado à reabilitação integral de edifícios. A esmagadora maioria dos 18 PARU, estabeleceu a reabilitação de espaços públicos como prioridade absoluta na aplicação de políticas de regeneração urbana.

  • Qual o investimento por cada tipologia temática no âmbito do PAICD?

    Quase metade do total do investimento programado – cerca de 20 milhões de euros – refere-se a Intervenções em espaço público e quase 30% do global – mais de 12 milhões de euros - foi destinado à Intervenções em edifícios de habitação social. O investimento relacionado com o apoio a atividades económicas em territórios com maiores fragilidades foi, percentualmente, muito diminuto.

  • Qual o investimento por cada tipologia temática no âmbito do PAMUS?

    3/4 do total do investimento programado – cerca de 45 milhões de euros – refere-se ao incremento dos modos suaves (ciclovias ou vias pedonais) e quase 13% do global – mais de 7,6 milhões de euros - foi destinado à melhoria da rede de interfaces.

  • Qual o relacionamento temático-territorial mais relevante em termos de investimento?

    As ações e investimentos dedicados a intervenções nos espaços públicos em zonas urbanas centrais (centros históricos e áreas urbanas antigas) e em outras zonas urbanas (bairros sociais e áreas consolidadas) são a convergência temático-territorial mais relevante correspondendo a praticamente 30% do total do investimento programado.

  • Qual o peso do investimento programado por cada um dos Planos?

    O Plano com maior volume de investimento programado é o PAMUS – 46% do total com quase 60 milhões de euros – seguindo-se o PAICD – 34% do total com quase 45 milhões de euros – e finalmente o PARU, 20% do total, com cerca de 26 milhões de euros.

  • Quantas ações programadas nos PARU não se localizaram em ARU?

    Nenhuma. Em todos os Municípios e em todos os PARU foram totalmente cumpridas as regras do POR Lisboa que determinavam a localização das ações dos PARU em Áreas de Reabilitação Urbana.

  • Quantas DLBC foram empreendidas na AML?

    Na AML foram empreendidas 22 iniciativas de desenvolvimento local de base comunitária, 13 na Grande Lisboa e 9 na Península de Setúbal.