Projeto

O SOFTPLAN pretende abordar o surgimento de práticas de planeamento suave dentro do ambiente do planeamento estatutário português.

O SOFTPLAN considera como hipótese de pesquisa que o design territorial é um potencial mediador frutífero para promover uma articulação mais próxima entre as práticas de planeamento suave e estatutário. Planeamento Territorial permite a construção de agendas de planeamento compartilhado em configurações de governança complexas e movimentos emergentes de reescalonamento espacial.

Com foco na Região de Lisboa e Vale do Tejo, este projeto propõe analisar um conjunto de iniciativas políticas enquadradas no Portugal 2020 - o Acordo de Parceria UE-Portugal para o ciclo de programação comunitária 2014-2020.

O SOFTPLAN contribuirá com o estudo de caso português para o emergente debate internacional sobre planeamento suave e design territorial. O SOFTPLAN informará o redesenho de iniciativas de políticas flexíveis no ciclo de programação pós-2020 da UE. SOFTPLAN desafia a mudança cultural na comunidade de planeamento portuguesa.